sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Evangelho do dia 22 agosto

Lc 1,26-38

Naquele tempo, 26o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da Virgem era Maria.
28O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!” 29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação.
30O anjo, então, disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”.
34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?” 35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”. 38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Investidura de novos Leitores

Nesse Domingo, nossa Paróquia recebeu mais cinco Leitoras, para servirem à Mesa da Palavra em nossas celebrações. Sejam bem vindas.


Foto: Bira Santaos

domingo, 6 de julho de 2014

#1anoJMJRio

A Arquidiocese do Rio, para celebrar um ano da Jornada Mundial da Juventude Rio2013, criou a hashtag#1anoJMJRio. Jovens de todo Brasil e do mundo podem compartilhar suas fotos, memórias vividas ao longo desse ano pós-jornada. Desde o início da campanha já foram recebidas mais de 600 fotos.
Peregrinação dos Símbolos
Será realizada nos vicariatos a peregrinação das réplicas dos símbolos da JMJ – a cruz peregrina e o ícone de Nossa Senhora – a partir do dia 19 de julho. O objetivo é trazer de volta o ardor e a alegria vividos na cidade do Rio. No dia 18 de julho, às 19h, o arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta presidirá a bênção dos símbolos na Praça da Medalha Milagrosa, na Tijuca.
Juventude Mix
O Juventude Mix (Jmix) nasceu antes da Jornada e foi o primeiro programa em rede católica de rádio. Segundo Daniela Oliveira, apresentadora do Jmix, uma série de programas especiais está sendo feita para relembrar os momentos marcantes da JMJ.
“O programa tinha o nome de JMJ Mix. Quando a Jornada passou, nós continuamos com o nome Juventude Mix. Ele passou a ser voltado para o legado da Jornada e as atividades da Pastoral da Juventude na arquidiocese”, registrou Daniela Oliveira.
No último programa especial da série, em 23 de julho, serão relembrados áudios do Papa Francisco em Copacabana, em Manguinhos, no Hospital São Francisco de Assis, além do testemunho de jovens que participaram em vários pontos do Brasil e do mundo. O Juventude Mix é transmitido pela Rádio Catedral nas quartas-feiras às 17h10.
Dia 26 de julho
Para marcar um ano da vinda do Papa Francisco ao Brasil será realizado um evento na Quinta da Boa Vista, no dia 26 de julho das 13h às 19h. O arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, presidirá missa no local às 18h.
“É importante que todos os vicariatos e toda a arquidiocese estejam presentes neste dia. Vamos recordar de maneira singela e com muito amor a nossa JMJ”, afirmou Raphael Fritz, assessor da Coordenação Arquidiocesana de Pastoral.
Exposição de fotos
Ocorrerá uma exposição itinerante com cerca de 40 fotos pela cidade. A ideia é expor as imagens nas igrejas, ruas do Rio, shoppings, de modo que público possa reviver o que foi a JMJ. A exposição será inaugurada no dia 15 de julho, no Largo da Carioca.
Histórico da JMJ
O encontro internacional dos jovens com o Papa acontece a cada dois ou três anos, com duração de aproximadamente uma semana. Além de promover um intercâmbio de culturas, a JMJ proporciona ao jovem peregrino a partilha de testemunhos e experiências de fé. A JMJ foi criada em 1986 por São João Paulo II.
A próxima JMJ será realizada em Cracóvia, na Polônia, em 2016.

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Divulgada logo da JMJ Cracóvia 2016


Foi divulgada nesta quinta-feira, 3 de julho, a logomarca da JMJ Cracóvia 2016. A logo é composta por três cores: azul, vermelho e amarelo que se referem ao tema da JMJ: “Bem-aventurados os misericordiosos, pois obterão misericórdia” (Mt 5,7). A gráfica da logo representa o formato geográfico da Polônia, com uma cruz que retrata Jesus Cristo, centro do encontro.

Os raios da Divina Misericórdia saem da cruz, com as mesmas cores e formas da pintura “Jesus confio em Ti”, realizada por pedido de Jesus quando de Sua aparição à Santa Faustina Kowalska.
Cracóvia é assinalada com um ponto circular que representa também os jovens e que foi usado muitas vezes com o mesmo significado nas logos das jornadas anteriores. A JMJ Cracóvia 2016 será realizada de 26 e 31 de julho de 2016. A chegada do Papa Francisco está prevista para o dia 28.

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Papa diz “não” a qualquer tipo de droga e “sim” à vida

Santo Padre falou aos participantes da reunião anual antidroga,
reiterando seu “sim” à vida
Da Redação, com Rádio Vaticano

O Papa Francisco recebeu em audiência nesta sexta-feira, 20, os participantes da 31ª edição da Conferência Internacional Antidroga.
Trata-se de uma reunião anual dos responsáveis das agências antidroga mundiais, que este ano se realizou em Roma entre os dias 17 e 19 de junho. Na ocasião, Francisco reafirmou o seu “não” a qualquer tipo de droga.
No seu discurso aos presentes, o Pontífice expressou apreço pelo trabalho que a Conferência realiza enfrentando este problema grave e complexo da atualidade. Ele fez votos de que se possa atingir os objetivos propostos, como coordenar as políticas antidroga e desenvolver uma estratégia operativa que contraste o narcotráfico.
“O flagelo das drogas continua a fazer estragos em formas e dimensões impressionantes, alimentado por um mercado vergonhoso que atravessa as fronteiras nacionais e continentais. Desta forma, continua a crescer o perigo para os jovens e adolescentes. Diante deste fenômeno, sinto a necessidade de expressar a minha tristeza e a minha preocupação”.
Francisco ressaltou que a droga não se vence com a droga. Segundo ele, trata-se de um mal com o qual não pode haver relaxamento ou compromissos, de forma que a tentativa de reduzir o dano permitindo o uso de psicofármacos àquelas pessoas que continuam a usar droga não resolve de fato o problema.
“A legalização das chamadas ‘drogas leves’, mesmo de modo parcial, além de ser, pelo menos, questionável em termos de legislação, não produz os efeitos que foram pré-fixados. As drogas substitutivas, então, não são uma terapia suficiente, mas uma forma velada de se render ao fenômeno. Quero reafirmar o que eu já disse em outra ocasião: ‘não a qualquer tipo de droga’”.
Mas para dizer esse “não” às drogas é preciso dizer “sim” à vida, observou o Santo Padre. Ele acredita que se houver um “sim” aos outros, ao amor, à educação, ao trabalho e a mais fontes de trabalho não haverá lugar para as drogas, para o álcool e para outras dependências.
O Papa Francisco recordou que a Igreja, fiel ao mandato de Jesus de ir a todos os lugares onde há um ser humano que sofre, não abandonou aqueles que caíram na espiral da droga, mas com o seu amor criativo foi ao encontro deles. “O exemplo dos muitos jovens que, desejosos de escapar da dependência da droga, se empenham em reconstruir as suas vidas, é um incentivo para olhar para frente com confiança”, finalizou o Papa Francisco.
Esse Congresso Internacional realizado em Roma teve como tema “O desmantelamento das estruturas financeiras do narcotráfico”. 500 delegados de 129 países se reuniram para discutir sobre o assunto, divididos em sete grupos de trabalho compostos por área geográfica (América do Sul, Caribe, América do Norte e Central, Ásia do Sul e Central, Europa, África, Sudeste asiático), abordando as problemáticas da lavagem de dinheiro proveniente do tráfico de drogas.