sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Padre nos EUA vai a universidades responder dúvidas sobre fé

Sacerdote leva uma mesa para frente de universidades e fica à disposição para conversar com pessoas que tenham alguma pergunta sobre fé

Já imaginou uma pessoa ficar sentada diante de uma universidade unicamente para responder perguntas sobre fé? Sem gostar de ficar dentro de uma construção o tempo todo e inspirado pelo desejo de que haja um sacerdote no campus universitário, um padre dos Estados Unidos tem dedicado seu tempo a essa tarefa.
“Ask a Priest a Question”, em português “Faça uma pergunta ao Padre” é um movimento idealizado pelo padre Bryce Sibley e realizado desde abril de 2011 na cidade de Lafayette, no estado de Louisiana. O padre vai com uma mesa, que chama de cabine, para a frente da universidade e ali interage com os estudantes e professores.
Padre Bryce, autor da iniciativa / Foto? Arquivo Pessoal
Padre Bryce, autor da iniciativa / Foto: Arquivo Pessoal
Uma vez na semana, às quarta-feiras, padre Bryce dedica de duas a três horas de sua manhã para atender às dúvidas. “Alguns dias é bem devagar e apenas 2 ou 3 pessoas perguntam alguma coisa. Mas geralmente em torno de 7 a 10 pessoas param para fazer alguma pergunta ou dizer ‘oi’”, informa padre Bryce ao Portal Canção Nova.
Sobre a recepção dos jovens à iniciativa, o sacerdote contou que a reação foi positiva. Segundo ele, muitos estudantes gostam de ver um padre com tal abertura presente no campus. Com relação às perguntas, são variadas, normalmente sobre a Bíblia. “As perguntas mais comuns são em relação à Bíblia e como interpretar as passagens. É por isto que sempre tenho comigo uma cópia da Bíblia”.
Grande parte do público atendido pelo projeto é de estudantes, mas muitos professores já dirigiram perguntas ao padre ou então simplesmente um pedido de oração. E não só os crentes vão até padre Bryce; ele contou que ateus fazem perguntas ocasionalmente. “Vejo isto como grande oportunidade para dialogar e frequentemente acaba que sou eu quem faz perguntas a eles”.
Fonte: Canção Nova

Nenhum comentário:

Postar um comentário